Carlos Boechat
Psicologia Sexologia
Sobre Mim
Carlos Boechat Psicólogo Sexólogo
Blog
Tese de Mestrado
Fotos
CV
Galeria de imagens
HOMOFOBIA
Assistindo aos Jogos Olímpicos em um grupo bem heterogêneo - mais pelo encontro com as pessoas do que pelos jogos, que não entendo nenhuma regra, pude perceber algumas falas que coloquei em suspeição.
Na luta olímpica feminina, o comentário era “nossa essa mulher é mais homem que eu!” Na masculina: “credo esses caras estão se agarrando demais”,  “o cara ficou de quatro e outro chegou por trás”
No vôlei feminino: “a maioria das jogadoras de vôlei são sapatão”.No masculino os atletas conversavam ao pé do ouvido e ouvi um “ih!!! Perto demais”. Claro que todos riram, eu para não ficar um extraterrestre esbocei um leve sorriso, um amigo mais perto vendo minha cara de espanto, disse logo “relaxa é só um jogo”. Ele queria evitar uma fala minha que levaria o riso a uma auto-reflexão sobre esses comentários. Fiquei pensando o quanto incomoda a vida sexual dos outros, o quanto incomoda a expressão de afeto e como essas mexem com conteúdos internos não aceitos. Aludem que uma simples expressão pode ser um conteúdo sexual e assim algo proibido, principalmente se for do mesmo sexo.
É sabido que homens que agridem e matam homossexual o fazem por não suportar o próprio desejo que a presença física do outro vem trazer. Destruímos o espelho em vez de nos olharmos. Claro que esse tipo extremo de homofobia é algo monstruoso e que precisa ser punido como qualquer outra violência a um ser humano. Mas fico pensando se a homofobia que citei acima não seria algo muito serio. Através da risada, da aceitação muda fortalecemos a homofobia não explícita que constrói e corrói o pensar, e aceitar próximo. Lembrando que através desses comentários, também expressamos nossos preconceitos de cor, de beleza principalmente em uma Olimpíada que temos varias nações, com seus biótipos e características próprias. Olharmos e tecermos comentários tão discriminatórios estamos dizendo que o nosso valor de beleza, moral e costumes é melhor que o outro, e dessa forma, distanciamos a ponto de não darmos um bom dia e até matarmos nas ruas e nas guerras. 
Por outro lado a Olimpíada nos deu a oportunidade das diferenças e tenho certeza que, apesar dos comentários ouvidos, muitos aprenderam com a diversidade. E  ao compartilhar os ganhos de nossos atletas, pasmei ao ver os que proferiram comentários homofóbicos, se abraçando, se beijando...Comigo pode... Comigo está certo, é seguro, mas com os outros...
<< Voltar Criar novo comentário
0 Total de itens
Criar novo comentário
Nome*
Assunto*
Comentário*
Por favor digite o código da imagem a seguir*
Recarregar imagem

Sobre MimCarlos Boechat Psicólogo SexólogoBlogTese de MestradoFotosCVGaleria de imagens